Conto assustadiço A Pecadora & Funesto Amor - Onildo Moreno Ver maior

Conto assustadiço A Pecadora & Funesto Amor - Onildo Moreno

ISBN 978-85-62883-80-4

Produto novo

O Conto Assustadiço "A Pecadora" que não é mais do que o recontar de uma estória - ou será História? - de uma mulher da assombração de Olinda, mulher de bordel ou infiel ao marido mais fiel amante de momentos, ou "santa mulher" arrependida de seus pecados que para sempre a macularam até descer ao fundo dos sete palmos de uma sepultura onde eternamente chora seu destino ou escreve odes aos anjos.

Mais detalhes

R$ 10,00

Mais informações

No seu recanto de Olinda, a "Cidade Linda, Oh! Linda!" Onildo Moreno medita e reinventa o poema, transporta-o até ao leitor que o afaga quando percorre as estrofes, ávido de mais e mais poesia.
E é bebendo nessa vontade de conhecer, registrar e transmitir que surge o Conto Assustadiço "A Pecadora" que não é mais do que o recontar de uma estória - ou será História? - de uma mulher da assombração de Olinda, mulher de bordel ou infiel ao marido mais fiel amante de momentos, ou "santa mulher" arrependida de seus pecados que para sempre a macularam até descer ao fundo dos sete palmos de uma sepultura onde eternamente chora seu destino ou escreve odes aos anjos.
Onildo Moreno, judeu, culto, dedicado poeta de mãos dadas com o passado que continua deixando pegadas no presente está aqui presente em "Funesto Amor" e "A Pecadora", tal como é , acompanhado pelos amigos que registrados nos pequenos livros, o acompanham nesta caminhada de comunicar o amor e paz! 

Informações Adicionais

Nº de Páginas 64
Acabamento Grampo
Papel do Livro Avena White-Off

Comentários

Escrever uma avaliação

Conto assustadiço A Pecadora & Funesto Amor - Onildo Moreno

Conto assustadiço A Pecadora & Funesto Amor - Onildo Moreno

O Conto Assustadiço "A Pecadora" que não é mais do que o recontar de uma estória - ou será História? - de uma mulher da assombração de Olinda, mulher de bordel ou infiel ao marido mais fiel amante de momentos, ou "santa mulher" arrependida de seus pecados que para sempre a macularam até descer ao fundo dos sete palmos de uma sepultura onde eternamente chora seu destino ou escreve odes aos anjos.