Reescrevendo a história da neuroanatomia - Marcelo Moraes Valença

ISBN 978-85-8394-031-9

Produto novo

As descobertas apresentadas estimulam uma reanálise da obra de Leonardo da Vinci, Michelangelo e Rafael. A revolucionária mistura de arte e ciência nas pinturas e as habilidades manifestadas no desenho de detalhes neuroanatômicos por esses mestres, ainda não descritos até então, fazem desses gênios renascentistas pioneiros na retratação do conteúdo intracraniano, incluindo o cérebro.

Mais detalhes

R$ 40,00

Mais informações

Reescrevendo a história da neuroanatomia: Novas descobertas nas pinturas de Leonardo, Michelangelo e Rafael
Autor: Marcelo Moraes Valença
120 páginas.

As novas descobertas apresentadas neste livro estimulam uma reanálise da obra de Leonardo da Vinci, Michelangelo e Rafael. A revolucionária mistura de arte e ciência observada nas pinturas “São Jerônimo no Deserto”, “A Criação de Adão”, “Madona de Foligno”, entre outras, e as habilidades manifestadas no desenho de detalhes neuroanatômicos por esses mestres, ainda não descritos até então, fazem desses gênios renascentistas pioneiros na retratação das primeiras imagens do conteúdo intracraniano, incluindo o cérebro.

Leonardo, Michelangelo e Rafael usaram a arte também como forma de protesto, ironizando a igreja ao colocar em obras consideradas sacras, ou no próprio teto da Capela Sistina, imagens eróticas, desenhos de estruturas anatômicas estudadas durante dissecação de cadáveres humanos e imagens simbolizando o Judaísmo. Surpreendente é o fato dessas imagens permanecerem “imperceptíveis” por cerca de cinco séculos e, ao escrever as seguintes palavras, o próprio Leonardo da Vinci já antevia o fenômeno:

“Há três tipos de pessoas: aqueles que veem; os que veem quando para eles é mostrado; e aqueles que nada veem."

Marcelo M. Valença, Professor Titular de Neurologia e Neurocirurgia (2014), da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), formou-se em Medicina em 1981 pela UFPE. Realizou mestrado (UFPE, 1986) e doutorado [Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo (FMRP-USP), 1989] na área da Neuroendocrinologia. Completou pós-doutoramento no NIEHS, National Institutes of Health (Neuroendocrinologia, 1983-1987, 1990), na University of London (Neurocirurgia, 1995), na FMRP-USP (Neurocirurgia, 2001-2002) e no Montreal Neurological Institute, McGill University (Neurocirurgia, 2009-2010). É Livre-Docente em Neurocirurgia, pelo Departamento de Cirurgia e Anatomia da FMRP-USP (2008) e atualmente é o coordenador da Pós-graduação em Neuropsiquiatria e Ciências do Comportamento (2012-2016). Na sua primeira gestão na Pós-graduação, de 2003 até 2007, criou o curso de doutoramento nas áreas da Neurocirurgia, Neurologia, Psiquiatria, Neurociências e Neuropsicopatologia. Durante sua carreira acadêmica foram publicados 260 artigos originais (102 internacionais) em periódicos científicos, 4 livros e 24 capítulos de livro (14 internacionais). Orientou 44 dissertações de mestrado e 31 teses de doutorado e foi tutor de dezenas de alunos na iniciação científica, muitos dos quais do curso de Medicina.

Comentários

Escrever uma avaliação

Reescrevendo a história da neuroanatomia - Marcelo Moraes Valença

Reescrevendo a história da neuroanatomia - Marcelo Moraes Valença

As descobertas apresentadas estimulam uma reanálise da obra de Leonardo da Vinci, Michelangelo e Rafael. A revolucionária mistura de arte e ciência nas pinturas e as habilidades manifestadas no desenho de detalhes neuroanatômicos por esses mestres, ainda não descritos até então, fazem desses gênios renascentistas pioneiros na retratação do conteúdo intracraniano, incluindo o cérebro.